SERVIÇOS ESPECIAIS DE VIBRAÇÃO OCUPACIONAL E AMBIENTAL:

Dentre os serviços especiais que destacamos como nosso diferencial, apresentamos normas e conteúdo a seguir, alertando as empresas e seus prepostos a procurarem profissionais capacitados e empresas credenciadas para a execução. Somos referência e executamos com equipamentos próprios de alta exatidão e calibrados na RBC/INMETRO, com certificação digital. Veja nossos serviços com destaque a vibrações a seguir e no link (aqui) para os demais agentes de risco, onde destacamos técnicas e métodos essenciais para atender ao que se propõem para serviços de SSTMA; que devem possuir reconhecimento técnico e legal.


O que são serviços especiais?

São aqueles que necessitam de equipamentos de alta exatidão adequado e calibrado para atender a ISO 8041, contemplando as áreas de vibrações de máquinas e equipamentos para estudo e avaliação do estado e grau de vibração para paradas preventivas: Monitoramento de condições de máquinas rotativas e alternadas de acordo com a ISO 10816-1/2/3/5/6/7, IEC 60034-14, etc. relacionado a severidade de vibração, condição de máquina e controle de qualidade.

São o que utilizam equipamentos que atendem a exatidão tipo 1 e 2 com estabilidade e características metrológicas compatíveis com a IEC 61672 e IEC 61252 para o agente ruído ocupacional ou a ISO 8041 para vibração ocupacional, contemplando as questões das vibrações no corpo humano e mão e braços para o estudo e avaliação de condições de risco a saúde (insalubridade), proficiência, de conforto ou enjoo (cinetose) atendendo a ISO 2631 e ISO 5349, e, diretivas europeias. O objetivo principal da medição da vibração humana é a prevenção de riscos para a saúde e a avaliação do conforto. Além disso, é importante a medição do MTVV Valor da Vibração Transitória Máxima RMS em execução para identificar a presença de vibração de choque. Os equipamentos mais antigos medem o “crest fator”, que é menos eficaz nesta identificação.

Neste mesmo contexto é importante obter o valor de SEAT - Seat Effective Amplitude Transmissibility (ISO 10326), que é a razão entre a vibração no topo do assento e a vibração que um seria exposto a quando sentado diretamente no chão. Ambas as magnitudes de vibração são medidas apenas na direção vertical (Z). Os valores de SEAT são amplamente utilizados para determinar a eficiência de isolamento de um assento.

Equipamentos especiais tem capacidade de medição em unidades de aceleração, velocidade e deslocamento nos três eixos simultâneo e por frequência, com destaque as 1/3 de oitavas para homologações e certificações de embarcações de acordo com a norma ISO 6954 (ponderações Wm, eixo mais elevado), ISO 2631 1 e 2. Em ambiental, com destaque ao estudo de impacto
Para estudo ambiental relacionado a reclamações e sensibilidade individual nas ocupações (building), com especial destaque a ISO 4150 e a CETESB como referência internacional e nacional. Neste mesmo contexto destacam-se a medições de vibração para avaliação de danos em edificações novas, antigas e tombadas com especial destaque a preservação do patrimônio histórico.

A 3R Brasil Tecnologia realiza serviços especiais de monitoramento, medição e avaliação de vibração com equipamentos especiais, com capacitação reconhecida e referências absoluta de vibração com a verificação de toda a cadeia de medição com calibrador de vibração calibrado na RBC/Inmetro. Desenvolvemos os App(s) NoiseAdVisor e VibAdvisor para atender os especialistas e aqueles que querem atuar nesta importante área de atuação.

Veja mais sobre a área de vibração ambiental (clique aqui).

ISO 10326-1: 2016 especifica os requisitos básicos para o teste laboratorial de transmissão de vibração através de um assento de veículo para o ocupante. Estes métodos de medição e análise permitem comparar resultados de testes de laboratórios diferentes para assentos equivalentes. Especifica o método de teste, os requisitos de instrumentação, o método de avaliação de medição e a maneira de reportar o resultado do teste. O ISO 10326-1: 2016 aplica-se a ensaios específicos de assentos de laboratório que avaliem a transmissão de vibração para os ocupantes de qualquer tipo de assento usado em veículos e máquinas off-road móveis.



Por último o impacto da vibração e das ondas sonoras no uso de explosivos:

O uso de explosivos em desmontes de rochas e obras em geral deverá obedecer aos critérios na NBR-9653 e NBR-7497 da ABNT, ou das que lhe sucederem. Como destaque regional a Lei Ordinária Lei nº 3268/2001 do RJ onde destaca-se além das normas citada no § 1º Para utilização de explosivos em pedreiras, o horário permitido deverá ser o de 10 às 17 horas, nos dias úteis. §2º Para a utilização de explosivos em obras civis em geral, o horário permitido será o compreendido entre 10 e 15 horas, nos dias úteis. Nestes são destacado a necessidade de equipamentos de medição com exatidão tipo 1 conforme a ISO 8041, para vibrações e a IEC 61672 para nível de pressão sonora (ruído).

Principais referências para avaliações de vibrações no ser humano:

Ambros os tipos de medição de vibração humana são descritos em padrões internacionais

1) ISO 5349 - Medição e avaliação da exposição humana a vibrações transmitidas manualmente;
2) ISO 2631 - Avaliação da exposição humana a vibrações de todo o corpo (ASA / ANSI S3.18);
3) ISO 8041 - Resposta humana à vibração. Instrumentação de Medição;
4) ISO 8662 - Ferramentas portáteis manuais - Medição de vibrações no manuseio;
5) ISO 6954 - Diretrizes para medição, geração de relatórios e avaliação de vibrações em relação à proficiência e incômodo em navios de passageiros e mercantes;
6) ISO 10056 - Medição e análise de vibrações de todo o corpo a que os passageiros e a tripulação estão expostos em veículos ferroviários;
7) ISO 10326 - Método de laboratório para avaliação de vibrações de assentos de veículos
8) ISO 28927 - Ferramentas manuais portáteis - Métodos de ensaio para avaliação das emissões de vibrações.


Se capacite na área! Faça nossos cursos especiais (clique aqui).

Nos impressiona a falta de comprometimento de alguns demandantes e de prestadores de serviços, mesmo ambos sabendo que não estão atendendo a técnica, as regulamentações, se justificando na falta do conhecimento, de fiscalização ou de interpretação de normas técnicas.

As mudanças na nossa sociedade com o foco no "compliance", na prevenção e no eSocial vem mudando essa cultura negligente. Deve-se envolver todos os responsáveis visto que em muitos casos a área técnica demanda por serviços adequados quando a área de compras e diretores demandam pelo mais barato sem qualquer respaldo técnico o legal, pois no caso de questionamentos passam aos seus prepostos da área técnica a responsabilidade.

O MPT e a autarquia fiscal do INSS devem envolver a todos nos processos de ações regressivas, imperícia e negligência. Só assim essa prática de mercado imposta por profissionais sem conhecimento na área será alterada, atendendo as tendências do compliance, da prevenção, da preservação e controle da saúde e da segurança dos colaboradores.

Nossos sites de conteúdo, visa combater essa prática!


Laudos técnicos ambientais devem ser elaborados por Engenheiro de Segurança do Trabalho ou Médico do Trabalho quando devidamente capacitados. É uma regulamentação do MTE e do INSS/MPAS. Medições realizada apenas pelos prepostos envolvidos nos processos das empresas não possuem o respaldo necessário para atendimento as questões legais, pois é a parte interessada. Deve-se estender esses a empresas e profissionais capacitados e idôneos, chancelando os resultados.

Faça a aquisição do primeiro livro técnico em portuguesa que versa sobre vibração ocupacional e ambiental (clique aqui).





 
"Não podemos mudar o mundo, mas podemos mudar o mundo de alguns que estão perto da gente através da prática do conhecimento convencendo mentes e corações" de RDR  
  Site Map